top of page

Vitamina D: uma aliada da sua saúde


A deficiência desta vitamina pode aumentar os riscos de desenvolvimento de obesidade, hipertensão arterial e diabetes tipo 2. Saiba como evitar


A vitamina D é um importante hormônio para o corpo humano. Presente em diversas situações, ela regula a concentração de cálcio e fósforo, ajuda a fortalecer ossos e dentes e melhora o sistema imunológico, auxiliando inclusive na prevenção de doenças crônicas, como diabetes, obesidade e hipertensão arterial.


De acordo com o Dr. Daniel Lerario, clínico geral e endocrinologista, mestre e doutor pela Escola Paulista de Medicina, o nosso organismo produz a vitamina D sob a forma de vitamina D3 (colecalciferol), mas para que isso aconteça, é preciso que haja exposição da pele à luz solar.


“É possível obter esta vitamina por meio do consumo de alimentos como peixes e frutos do mar, ovo, leite e derivados, além de suplementos. Outra forma é o consumo da vitamina D2 (ergocalciferol), presente em suplementos, alimentos fortificados e alguns vegetais e fungos”.


A deficiência de vitamina D em longo prazo, explica o especialista, pode trazer diversos riscos à saúde, como gripes, resfriados e infecções.


“Em casos mais extremos, poderá levar a aumento da pressão arterial, bem como predispor à intolerância à glicose e alterações na secreção de insulina, aumentando as chances de desenvolvimento de diabetes tipo 2. Também pode estar associada a alterações ósseas, como a osteomalácia ou a osteoporose, nos adultos, e raquitismo, nas crianças”.


Por este motivo, avalia, é importante que a avaliação dos níveis de vitamina D esteja presente no check up de rotina, e que o médico possa orientar em caso de níveis abaixo dos recomendados. Em alguns casos, alerta o Dr. Daniel, pode ser indicada a suplementação até que os níveis adequados sejam atingidos.



Benefícios da vitamina D

  • Ossos e dentes: promove o fortalecimento pois promove o aumento da absorção de cálcio e fósforo no intestino, facilitando a entrada de minerais essenciais para a formação dos ossos

  • Diabetes: atua na manutenção da saúde do pâncreas, que é o órgão responsável pela produção de insulina. Este hormônio regula os níveis de glicose no sangue, prevenindo a doença

  • Sistema imunológico: com o fortalecimento da imunidade, previne o surgimento doenças, como gripes e resfriados, bem como ajudando na prevenção e combate de doenças autoimunes, como psoríase, artrite reumatoide, doença inflamatória intestinal e lúpus

  • Saúde cardiovascular: previne o surgimento de hipertensão arterial, assim como infarto, derrame e outras doenças cardíacas

  • Fortalecimento muscular: participa do processo de formação dos músculos, promovendo ganho de massa muscular, prevenindo quedas, especialmente importantes entre os idosos


Principais fonte da vitamina D


Para que a vitamina D3 seja obtida e mantida pelo organismo, uma orientação do Dr. Daniel Lerario é que haja exposição da pele à luz solar, mais especificamente aos raios ultravioletas B (UVB) do sol.


“Bastam 15 minutos, de 2 a 3 vezes por semana, no caso de pessoas de peles claras, ou de 30 minutos a 1 hora, no caso de pessoas de peles mais escuras, sem o uso de protetor solar em ao menos alguma região do corpo, como por exemplo nos braços e/ou pernas”.


O especialista alerta que as regiões mais sensíveis, como o rosto, estejam sempre protegidas.


“Em alguns casos, a necessidade de vitamina D pode ser maior do que os níveis normalmente indicados, para prevenir ou tratar alguma condição relacionada à baixa ingestão, aumento das necessidades ou dificuldade de absorção dessa vitamina”.


Seguem alguns exemplos:


  • Doença de Crohn

  • Doença Celíaca

  • Raquitismo e Osteomalácia

  • Osteoporose

  • Psoríase


Atenção: em caso da necessidade de suplementação, a dose e a duração podem variar conforme cada caso, estado de saúde do paciente e os níveis de vitamina D apontados no exame de sangue. Somente um médico poderá orientar sobre esta dosagem. É importante seguir corretamente a orientação de um especialista, pois assim como a falta de vitamina D, também o excesso poderá ser prejudicial à saúde.

bottom of page